Director Carlos Rosado de Carvalho

Confiança dos empresários em terreno negativo há 13 trimestres

Confiança dos empresários em terreno negativo há 13 trimestres
Foto: César Magalhães

As expectativas dos homens de negócio sobre a marcha da economia no curto prazo voltaram a piorar ligeiramente, fixando-se nos 16 pontos negativos no III trimestre do ano em curso, contra os -15 registados do trimestre anterior. São mais de três anos em pessimismo.

A confiança dos empresários e gestores empresariais voltou a cair um ponto no lll trimestre de 2018, face ao anterior, fixando-se nos 16 pontos negativos. As expectativas dos homens de negócios estão em terreno negativo há 13 trimestres, revela o inquérito de Conjuntura Económica do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), referente aos meses de Julho a Setembro, publicado, esta semana, um mês depois do prazo para publicação.

Os -16 pontos do Índice de Clima Económico (ICE), que avalia as expectativas sobre a evolução da economia no curto prazo, correspondem ao saldo das respostas extremas, isto é, a diferença entre as avaliações positivas e negativas dos empresários e gestores sobre as perspectivas de evolução do País.

O ICE é a média dos indicadores de confiança (IC) de sete sectores de actividade, nomeadamente, a Indústria Transformadora, Indústria Extractiva, Turismo, Comunicação, Comércio, Transportes e Construção. Tal como o ICE, os IC sectoriais reflectem a opinião dos empresários e gestores sobre o desempenho do respectivo sector no curto prazo. (...)

(Leia o artigo integral na edição 502 do Expansão, de sexta-feira, dia 7 de Dezembro de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i