Brent atinge valor mais alto em 4 meses

Brent atinge valor mais alto em 4 meses

Já se sentem os efeitos do corte de produção de 221 mil barris por dia nos países que pertencem à OPEP. A liderar os cortes esteve a Venezuela devido a um período político difícil e sanções dos EUA.

A semana foi de ganhos para o crude. O barril do Brent atingiu o maior valor dos últimos quatro meses (68 USD), após a OPEP ter divulgado o seu relatório de Fevereiro, que mostrou uma redução de 221 mil barris por dia (bpd) na produção do cartel face ao mês anterior.

A liderar os cortes esteve a Venezuela, com uma contracção de 142 mil bpd, devido a um período político difícil e sanções dos EUA. A seguir esteve a Arábia Saudita, que com cortes de 86 mil bpd produziu uma média de 10,087 milhões (M) bpd e caminhou, assim, para o objectivo de atingir os 9,8 Mbpd no mês de Março.

O Irão também é outro país que importa ressaltar, que encolheu o seu volume de produção em 70 mil bpd, como resultado das sanções implementadas, também, pelos norte-americanos. Não obstante este declínio, a produção mundial caiu em apenas 160 mil bpd, tendo os EUA, o Reino Unido e o Brasil sido os principais responsáveis pelo aumento observado nos países não pertencentes à OPEP.

*Banco Angolano de Investimentos


(Leia o artigo integral na edição 515 do Expansão, de sexta-feira, dia 15 de Março de 2019, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i