Director Carlos Rosado de Carvalho

BAI, BFA e BPC receberam 61% das divisas do último leilão

BAI, BFA e BPC receberam 61% das divisas do último leilão

O BNA garante ter regularizado as transferências de salários de expatriados que estavam pendentes, mas recomenda cautela às empresas nacionais.

O Banco Nacional de Angola (BNA) colocou esta semana no mercado primário 150 milhões de euros no leilão de venda de divisas, tendo o Banco Angolano de Investimento (BAI), Banco de Fomento Angola (BFA) e o Banco de Poupança e Crédito (BPC) ficado com 61,4% do valor total, pouco mais de 92 milhões.
Na sessão desta semana, a taxa de câmbio média não sofreu alterações, permanecendo nos 268,462 Kz por euros. Dos 150 milhões de euros em divisas, 100 foram aplicados no mercado para "cobertura de cartas de crédito com o objectivo de assegurar a importação de matéria-prima", sendo que o remanescente serviu para "mercadoria diversa, incluindo mobiliário, equipamento doméstico, vestuário e calçado".
Na listagem do leilão número 18 participaram 17 bancos comerciais. O BAI e o BFA receberam, cada, 37,5 milhões de euros, enquanto o BPC encaixou 17,1 milhões. O top cinco fica completo com o Banco de Negócios Internacional (BNI), com 11,8 milhões EUR e o Banco Sol, com 9,3 milhões EUR. Contas feitas, os cinco bancos receberam 113 milhões de euros, correspondente a 75,4% dos 150 milhões de euros.


(Leia o artigo na integra na edição 469 do Expansão, de sexta-feira 20 de Abril de 2018, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i