ONU quer velocidade nas reformas para apoiar sector privado

ONU quer velocidade nas reformas para apoiar sector privado

A ONU considera essencial que o Governo apoie as micro, pequenas e médias empresas e os trabalhadores informais.

A Organização das Nações Unidas (ONU) recomendou velocidade nas reformas no País, para facilitar um modelo de crescimento "mais orientado para o sector privado e um ambiente de negócios mais favorável" devido ao novo coronavírus.

A posição consta da terceira edição da Análise da ONU do Impacto Socioeconómico da Pandemia da Covid-19 em Angola, divulgada no final de Maio.

A instituição liderada pelo português António Guterres entende que o Governo deveria fornecer apoio às empresas para a geração e manutenção de empregos, focando-se nos mais vulneráveis, sobretudo jovens e mulheres, para mitigar as consequências económicas e sociais das medidas de combate à propagação da pandemia em Angola.

De acordo com a ONU, dada a vulnerabilidade das micro, pequenas e médias empresas e dos trabalhadores da economia informal, o Governo deveria analisar todas as oportunidades para financiar o apoio (isenções fiscais, reduções, subvenções, entre outras) às empresas e trabalhadores, bem como promover uma adequada protecção social e investimentos sustentáveis.

Na análise, a ONU aconselha a manter medidas compatíveis com os padrões de segurança sanitária para garantir a continuidade da actividade económica, incluindo micro, pequenas e médias empresas, mercados informais e pequenos agricultores, para manter funcional a cadeia de abastecimento de alimentos. (...)


(Leia o artigo integral na edição 576 do Expansão, de sexta-feira, dia 29 de Maio de 2020, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i