Autoridade da Concorrência "aprova" aquisição da construtora Sacyr Somague pela Griner Engenharia

Autoridade da Concorrência "aprova" aquisição da  construtora Sacyr Somague pela Griner Engenharia
Foto: César Magalhães

A Autoridade Reguladora da Concorrência (ARC) decidiu não se opor à operação de concentração de empresas entre a Griner Engenharia e a sucursal em Angola da construtora Sacyr Somague.

Numa decisão de 28 de Janeiro, a ARC considerou que a aquisição da Sacyr Somague pela construtora detida a 100% pelo Banco Angolano de Investimento (BAI), a Griner Engenharia, não é susceptível de criar entraves significativos à concorrência efectiva, dentro dos mercados relevantes identificados.

Em Outubro do ano passado, a construtora espanhola Sacyr anunciou que vendeu as três filiais que operam em Angola, Moçambique e Cabo Verde, por 33 milhões de euros, excluindo a dívida, ao grupo Griner Engenharia, justificando que esta operação se enquadra numa estratégia para reduzir o risco de construção em mercados não estratégicos e colocar o foco da sua actividade no negócio de concessões nos seus mercados de referência". A espanhola Sacyr entrou na actividade da construção no mercado africano, em geral, e lusófono em particular, pela mão da sua filial portuguesa, a Sacyr Somague, que tem vários projectos importantes nos três países em termos de obras públicas, como portos, auto-estradas e hospitais, e também de construções residenciais e instalações desportivas.

Uma das últimas obras em que a Sacyr Somague esteve envolvida em Angola foi a da requalificação da vila e do Santuário de Nossa Senhora da Muxima, a 128 quilómetros da capital, uma empreitada de 115 milhões de euros que realizou em parceria com a Griner.

(Leia o artigo integral na edição 612 do Expansão, de sexta-feira, dia 19 de Fevereiro de 2021, em papel ou versão digital com pagamento em Kwanzas. Saiba mais aqui)

Partilhar no Facebook

Comentários

Destaques

ios Play Store Windows Store
 
×

Pesquise no i