Saltar para conteúdo da página

EXPANSÃO - Página Inicial

Economia

Remessas de angolanos em Portugal subiram 53,6% em Abril de 2021 face ao período homólogo

Dados divulgados pelo Banco de Portugal

As remessas enviadas por emigrantes angolanos em Portugal foi de 1,09 milhões de euros, em Abril deste ano, o que representa uma subida de 53,6% face aos 690 mil euros que tinham enviado em Abril do ano passado, tinha a pandemia da Covid-19 começado há pouco.

No quadro da lusofonia, de acordo com o BP, os valores das remessas dos angolanos são muito significativos relativamente aos valores enviados pelos africanos dos países de língua portuguesa, que no total enviaram, em Abril, 3,58 milhões de euros, representando uma subida de 53,6% face aos 2,3 milhões enviados em Abril de 2020.

Já os valores enviados pelos portugueses a trabalhar em Angola subiram 1,1%, tendo as remessas passado de 9,4 milhões, em Abril de 2020, para 9,5 milhões de euros, em abril passado.

O BP informa ainda que no total das remessas enviadas pelos trabalhadores portugueses nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), registam uma subida de 0,9%, traduzida num aumento dos valores de 10,1 milhões para 10,2 milhões de euros.

Para o espaço da lusofonia os valores enviados pelos trabalhadores oriundos de países de língua portuguesa a trabalhar em Portugal, registaram um aumento de 50%, perfazendo valores verificados antes da pandemia, de acordo com o Banco de Portugal.

O Banco de Portugal (BP) divulga periodicamente o valor das remessas entradas e enviadas quer por imigrantes de diferentes nacionalidades a trabalhar em território luso, quer por portugueses espalhados pelo mundo.